468x60

25 de jan de 2010

Amplificadores

Amplificadores
Cabeamento, Aterramento, Baterias:
Sempre que instalar um amplificador, coloque o cabo de acordo com o amplificador, amplificadores classe AB, que tem potências normalmente de 100 à 1000wrms, utilizam cabos de 8 à 16mm, mas isto depende do fabricante, e não apenas do amplificador. Outra coisa que conta muito é a distância do módulo para a bateria, caso for usar a bateria da frente até atraz, utilize cabos maiores, com 16mm ou mais.

O Aterramento deve ser muito bem feito, de preferência raspe bem a lata antes de parafusar o terra(negativo), caso não fizer isso podera danificar o amplificador, pois não jogará toda potência nescessária!
O cabo positivo (+), caso for usar uma bateria da frente apenas, deve conter um fusível ou disjuntor (potência de acordo com o amplificador) este mesmo cabo deve ser passado de um lado do carro, até o amplificador, recomendamos não passar no mesmo lado que os cabos RCA ou de áudio, para não dar ruídos por causa do alternador.

Caso for usar 2 bateiras ou mais, o cabo positivo (+) de energia da frente será conectado à bateria de traz (utilize um disjuntor/fusível) e ambas as baterias devem ser aterradas (raspar a lata (-)), não é nescessário puxar um cabo negativo (-) da frente, pois a lataria do carro fará esta função. O cabo positivo (+) que sair da bateria de traz e ir pro amplificador deve estar protegido de fusível ou disjuntor, e é aconselhável que esteja próximo do amplificador, quanto maior a distância mais grosso deve ser o cabo.

Para amplificadores AB de até 500wrms use cabos 10mm, para até 1000rms use cabo 16mm, e assim por diante, caso for um DIGITAL, de 1800wrms use cabo 21mm no mínimo, e caso ficar a 3mts da bateria use 30/35mm, e assim por diante! Um amplificador de 3.000wrms à 5.000wrms usa cabos 35mm à 60mm, dependendo da distância, há instaladores que usam 70,80,90mm..!!
A bateria deve ser equivalente ao amplificador, não há um calculo exato para saber quanto tempo vai durar o som tocando pois isto depende da música que ouvir (graves extendidos como RAP consomem mais que graves secos).
Para amplificadores DIGITAIS, recomendamos 100A para cada 1000wrms, ou seja, se seu amplificador for de 1800wrms, utilize pelo menos uma bateria de 150A à 200A para ele, e mais a da frente para um módulo AB e assim por diante! Já se seu amplificador for AB, de até 500wrms total, utilize pelo menos 55/65A, e caso tiver mais potência utilize de 80 à 100A.
Estas medidas vão durar em média de 1 à 4horas com o som ligado, mas como expliquei acima, isto depende do volume, módulo, músicas, intervalos, etc.
Caso você puder instale um capacitor, sempre será bem vindo, principalmente quando as luzes do carro "piscam" quando da o grave, o capacitor vai estabilizar e acabar com isso! Utilize 1Farad para cada 1000wrms!
Se for construir um trio elétrico que ficará tocando o dia inteiro, recomendamos ou usar muitaaaa bateria, ou a utilização de fontes (caso há possibilidade de ligar na energia).

Evitando a queima de amplificadores:
Vamos mencionar algumas dicas para evitar a queima de amplificadores:
> Se seu amplificador suporta o mínimo de 4 Ohms, nunca utilize falantes de 2 Ohms ou que a associação de mais falantes resulte abaixo de 4 Ohms;
> Se está escrito que seu amplificador faz bridge a 4 Ohms somente, não utilize subwoofers de 2 Ohms ou dois de 4 Ohms em paralelo;
> Se a impedância mínima suportada em estério de um amplificador for 2 Ohms, provavelmente o mínimo em bridge será 4 Ohms;
> Se o bridge mínimo for de 2 Ohms, em estério o mínimo será de 1 Ohm;
> Utilize cabos adequados ao consumo de corrente do amplificador;
> Tenha uma bateria que aguente fornecer o tanto de corrente que o amplificador necessita;
> Cuidado com a fiação dos falantes para que não ocorra curto-circuito;
> Cuidado com os fios conectados ao amplificador para que não ocorra curto-circuito nas saídas do amplificador;
> Instale o amplificador em lugar livre para facilitar o resfriamento, ou force-o utilizando ventoinhas;
>
Um dos maiores problemas de queima dos falantes, é quando o amplificador manda distorção (onda "quadrada" para os falantes, é aconselhável usar um osciloscópio para medir as ondas de saida e ajustar o amplificador, normalmente quando o amplificador está no máximo ele estará mandando distorção. l

Qual amplificador que casa com meu(s) subwoofer(s)
Vamos descrever aqui, algumas regras básicas para se escolher um amplificador que case com seu(s) subwoofer(s).
1o - obedecer a impedância mínima especificada pelo amplificador
2o - casar a potência SUPORTADA pelo subwoofer com a FORNECIDA pelo amplificador
Se você tem um subwoofer de 4 Ohms que suporta 200W RMS, você precisa de:
- um amplificador que forneça 150 a 300W RMS a 4 Ohms, a impedância mínima pode ser 1, 2 ou 4 Ohms
se você tem um subwoofer de 2 Ohms que suporta 500W RMS, você precisa de:
- um amplificador que forneça 300 a 600W RMS a 2 Ohms, a impedância mínima pode ser 1 ou 2 Ohms
se você tem dois subwoofers de 4 Ohms que suporta 300W RMS, você precisa de:
- um amplificador que forneça 500 a 800W RMS a 2 Ohms (dois subwoofers em paralelo) , a impedância mínima pode ser 1 ou 2 Ohms
se você tem dois subwoofers com bobina dupla de 2 Ohms (cada bobina) e suporta 700W RMS total (350W cada bobina):
- um amplificador que forneça 1000 a 1600W RMS a 2 Ohms, a impedância mínima pode ser 1 ou 2 Ohms, mas ele tem que fornecer 1000 a 1600W a 2 Ohms
se você tem dois subwoofers com bobina dupla de 4 Ohms (cada bobina) e suporta 700W RMS total (350W cada bobina):
- um amplificador que forneça 1000 a 1600W RMS a 4 Ohms, a impedância mínima pode ser 1 ,2 ou 4 Ohms, mas ele tem que fornecer 1000 a 1600W a 4 Ohms
Caso você ligue uma associação de subwoofers abaixo da impedância mínima aceita pelo amplificador, este esquentará até danificar alguma parte do circuito.
Se o amplificador fornecer potência muito acima do suportado pelo subwoofer, você corre o risto de derreter a bobina do falante, caso o nível de distorção seja elevada e tocada por longo tempo. Mas se o amplificador fornecer pouca potência, você estará sub-utilizando seu subwoofer, você gastou dinheiro a toa e ele não tocará muito bem, pois o amplificador não tem força pra movimentar o conjunto de bobina e cone do subwoofer.
Seria como um carro 1.0 na ultrapassagem, ele não tem forças para fazê-lo satisfatoriamente. Mas com um carro 2.0, a ultrapassagem é tranquila. Com isso acabamos de explicar um pouco de como ter dinâmica na reprodução da música.
Os critérios adotados aqui são para a maioria dos usuários que são leigos no ajuste da sensibilidade do amplificador. Para aqueles que possuem equipamento para verificar distorção originado pela má regulagem da sensibilidade do amplificador, podemos escolher um amplificador com até 4x mais potência que a suportada pelo subwoofer, no caso de competições!
- Aconselhamos usar amplificadores DIGITAIS para graves mais fortes, e AB para cornetas/tweeters/kits/etc.


Bibliografia:
- Fábio Bonatti, SOMSC (2007)
- Autosom.net (2007)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Contato

Contato@ somautomotivopb.com

Total de visualizações