468x60

31 de jan de 2010

Tamanho Do Alto-Falante

A escolha correta do tamanho (diâmetro do cone) e da quantidade dos alto-falantes a serem utilizados no interior de um veículo é uma das principais lições do mundo do som automotivo. É uma informação importante por um motivo simples. O ouvido humano é capaz de ouvir (distinguir) sons subgraves, graves, médios e agudos; ou seja, sons com freqüências que vão desde 20Hz até 20.000Hz. E não há um único equipamento capaz de reproduzir essa faixa de freqüência sozinho.

O princípio de qualquer projeto deve ser justamente alcançar todas essas freqüências audíveis. Se o conjunto de alto-falantes que você for colocar no sistema de som puder reproduzir todas essas freqüências, então as chances de o som ter qualidade serão muito boas. Para podermos escolher os tamanhos corretos dos componentes devemos entender o que cada tamanho é capaz de fazer.

A coisa toda não é complicada. Para reproduzir sons graves, precisamos de generosos deslocamentos de ar, mas não necessitamos de muita velocidade (a quantidade de excursionamentos completos que o cone deve realizar é proporcional à freqüência que está reproduzindo; assim, para reproduzir graves de 50Hz, o alto-falante precisa de apenas 50 excursionamentos completos no intervalo de 1 segundo). Isso implica no uso de versões com grande área de cone, o que significa que o alto-falante terá um cone com maior massa, maior inércia e maior resistência (imposta pelo ar) ao seu movimento. Em função dessas características, os subwoofers e woofers não conseguem ter muita velocidade, mas podem realizar grandes excursionamentos.

São produtos projetados, portanto, com o propósito de reproduzir exclusivamente os sons graves. Quer dizer, devem ser utilizados, não esqueçam disso, APENAS para essa finalidade.

No caso dos sons médios e agudos não há a necessidade de grandes deslocamentos de ar. É exigido do equipamento, porém, grande velocidade. Para reproduzir, por exemplo, 1.000Hz, o alto-falante de médios (ou midrange) deverá realizar 1.000 excursões completas no intervalo de 1 segundo.

Já os tweeters, para poderem reproduzir os sons agudos, chegam a realizar de 3.000 até 20.000 excursões por segundo! Para que uma peça possa apresentar tamanha velocidade, ele deve possuir algumas características especiais, tais como: pouca massa, grande rigidez, pouca inércia e pouca resistência ao ar durante seu excursionamento. Essa grande velocidade, no entanto, tem um custo. Os alto-falantes próprios para reprodução de sons médios e agudos não conseguem experimentar grandes excursionamentos e por isso não são capazes de tocar freqüências muito baixas (subgraves e graves).

Agora chegamos à seguinte conclusão: é preciso usar tamanhos diferentes para conseguir cobrir toda a faixa de freqüências audíveis (20Hz a 20KHz).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Contato

Contato@ somautomotivopb.com

Total de visualizações